Orange is the new Black

Ei, meninas! Sou a Ariane e estou aqui hoje para comentar com vocês sobre séries. Uma em específico: Orange is the new Black. Escolhi essa série porquê hoje foi a estréia da 4° temporada e acredito que como eu, algumas de vocês estejam loucas ou loucos para assistir, né? Então, reserva esse final de semana, deixa a despensa abastecida com pipoca e refri, chama o boy ou a girl, vale até chamar um amigo ou amiga pra assistir! Só não aconselho chamar os pais, porque a série tem um conteúdo +18, haha.

Vou comentar sobre como fui apresentada a série, minha reação ao assisti-la e introduzir um pouco da história dela para quem ainda não teve a oportunidade de assistir conhecer um pouco mais desse mundo laranja. Tá curiosa? Então, só continuar lendo.

Algumas amigas minhas já assistiam a série, mas eu virava o rosto e nem ia procurar saber sobre. Até que outra amiga veio comentar comigo que achava a série engraçada e dava altas risadas com ela. Resolvi então, procurar a série. Não lembro em qual site achei e comecei a assistir, até que uma amiga linda me cedeu a senha do Netflix dela.

Agora vou falar um pouco sobre a história da série:
A série narra a vida de Piper Chapman (Taylor Schilling) – a personagem mais chata, na minha opinião -, que mora em Nova York e é condenada a cumprir 15 meses numa prisão feminina federal por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro proveniente do tráfico de drogas a pedido da sua ex-namorada, Alex Vause (Laura Prepon). O crime aconteceu dez anos antes do início da série e Piper seguiu sua vida normalmente entre a classe média-alta, ficando noiva de Larry Bloom (Jason Biggs). Até que Piper se entregou a polícia e seu marido Larry a deixou na prisão de Litchfield. Dentro da prisão de Leitchfield ela precisa se virar como novata e aos poucos, vai se adaptando, pegando as manhas da prisão e até se envolvendo em algumas confusões e romances com as outras detentas.

A série tem um teor lesbico, afinal é uma prisão feminina e só existem mulheres lá dentro, salvo os guardas e o diretor da prisão. Porém você não precisa pertencer a comunidade LGBT para assistir e curtir a história. E se você não tiver nenhum tabu quanto a isso, as cenas não serão fortes pra você. E a série não gira só em torno de relacionamentos femininos, existem heterossexuais também!

O gênero da série é um drama com comédia que deu surper certo! Dentro da penitenciária acontecem mil e uma histórias divertidas e até dramáticas.

Agora vou me despedindo, porque esse final de semana tá reservado pra assistir a 4° temporada de OITNB! Corre lá pra ver também e se render a um dos grandes sucessos dos últimos tempos!

Mas antes… Confira o trailer que a Netflix publicou ontem com a hilária Inês Brasil pra divulgar OITNB. Graças a Deus! hahaha

E deixo aqui um recado pra Netflix:

TBDk7xwVOFg

Vamos todas pro mundo de Litchfield? hahaha

                                                                 Ariane.

Anúncios

Um comentário sobre “Orange is the new Black

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s