Quatro dias em Amsterdam

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos falar como foi nossa viagem para Amsterdam, e como nos surpreendemos positivamente! É claro que para conhecer Amsterdam, você precisa ter uma cabeça bem aberta, pois realmente o lugar é bem diferente do que estamos acostumados a ver.

Fomos de táxi do nosso hotel de Paris para a estação de trem, pois tínhamos muitas malas e para a gente era a melhor opção. Pegamos o trem na Gare du Nord às 10:16, pagamos 35 euro por pessoa. Chegando em Amsterdam decidimos pegar um táxi para o hotel, ele deu algumas voltas pois algumas ruas eram contra mão para chegar ao estabelecimento, porem assim que chegamos, percebemos que ele ficava muito próximo a estação de trem, então se você estiver com poucas malas e sem problemas para andar, não vale muito a pena pegar o táxi, pois acaba saindo um pouco caro pela distância.

Fechamos nosso hotel pelo Booking e optamos por ficar no Tulip Inn Amsterdam Centre, que aparentemente trocou o nome para XO Hotels City Centre, sua localização era muito boa, fazíamos tudo a pé, o que eu não gostava mesmo era do cheiro do nosso quarto, como o hotel parece ser um pouco mais velho, o cheiro do quarto era bem forte, mas depois de um tempo você se acostuma.

Após fazer nosso check in no hotel, fomos dar uma volta para nos familiarizarmos, passamos pela praça Dam, que é um dos principais pontos turísticos da cidade, foi construída em 1270, época em que abrigou muitas brigas, protestos e momentos bem importantes da história do país. Hoje em dia ela é uma praça bem movimentada e alegre, que abriga alguns artistas de rua e pombos.

Depois fomos conhecer o Red Light District ou Bairro da Luz Vermelha, que também é um lugar famoso em Amsterdam, lá existem algumas janelas, como se fossem vitrines, onde mulheres oferecem seus serviços. No bairro também existe casas de shows, coffee shops, sex shops, museus, bares e a igreja mais antiga da cidade. Como fomos ainda cedo, não vimos nada demais, estava até pouco movimentada.

Fomos então comer as famosas batatas do Manneken Pis, elas são fritas na hora e servidas em um cone de papel, existem vários tamanhos e molhos. Como o local é considerado o melhor da região, sempre tem uma filinha, mas vale a pena, ainda mais para quem adora batata frita, assim como eu!

Voltamos para descansar no hotel e nos arrumarmos para mais tarde, por volta das 22:00 horas saímos para conhecer o Red Light District como ele realmente é, existem mulheres de todos os tipos e gostos, e até algumas que não parecem ser mulheres. Elas ficam se exibindo na vitrine de fantasia, biquíni ou lingerie, batem no vidro para chamar atenção de alguém, e quando dá tudo certo a pessoa entra e elas simplesmente fecham a cortina da sua vitrine. Algumas casas contam com seguranças para evitar que os turistas fiquem tirando fotos das meninas, mas em algumas não tem, então caso algum abusado tire uma foto dela, ela mesma sai da janela e corre atrás dele, como nós vimos acontecer! Achei o local bem diferente e animado, muitas famílias, casais e amigos, bem tranquilo de andar.

No dia seguinte fomos andando para o Heineken Experience, que é uma atração feita na primeira cervejaria da Heineken. Em 1988, a cervejaria fechou por não conseguir atender à alta demanda, então hoje em dia, você pode fazer um tour por ela e aprender sobre o processo de fabricação da cerveja.

Da Heineken Experience fomos andando para o Albert Cuypmarkt, que é um mercado de rua famoso no mundo inteiro. Essa é a maior feira a céu aberto da Europa e também a que mais recebe visitantes na Holanda. Nessa feira tem de tudo um pouco, barracas de roupas, acessórios, flores, comida e a famosa stroopwafels holandesas.

Viagem Europa 3902

Depois fomos ao museu nacional, ou Rijksmuseum, que fica situado na praça dos museus, bem atrás das letras I Amsterdam, que também merece uma foto, mas não é nada fácil, já que o local é bem movimentado e sempre tem gente tirando foto. Já o Rijksmuseum é um dos museus mais importantes da Europa, nele é possível ver obras dos pintores Rembrandt, Hals, Vermeer, entre outros artistas holandeses.

Viagem Europa 3944

Do museu, pegamos um tram para o Bloemenmarkt, que é o mercado de flores flutuante de Amsterdam, ele existe desde 1862, e por isso é tão importante e simbólico para a cidade. No mercado de flores é possível encontrar muitas espécies de bulbos, sementes, cactos e flores. As mais populares são as tulipas, mas também tem orquídeas, begônias, amarílis. O local conta também com muitas lojas que vendem lembrancinhas e souvenirs, por ser uma área bastante visitada pelos turistas.

Pegamos um outro tram e fomos para a praça Dam, demos algumas voltas por ali e depois fizemos o tour de barco, que foi bem legal para conhecer um pouco mais da cultura deles e como vivem. Após o tour de barco fomos para o hotel descansar para o próximo dia de passeio.

No outro dia pegamos o tram e fomos conhecer o museu da Anne Frank, eu não li o livro que reproduz o diário dela, mas tinha muita vontade de conhecer a fundo sua história, mesmo sabendo o quanto era triste. Para quem não sabe, o museu na verdade é a antiga casa de Anne Frank, onde ela e a família se esconderam durante segunda Guerra Mundial.

20160525_102834

Após conhecer o museu, pegamos o tram e fomos para o museu de Van Gogh, infelizmente por causa da chuva, todo mundo teve a mesma ideia que a gente e a fila estava enorme, então optamos por não ir e pegamos o tram para a praça Dam, andamos um pouco e fizemos comprinhas, depois voltamos para a Red Light District, pois é o local mais movimentado e animado a noite.

No dia seguinte conseguimos aproveitar antes de ir embora, alugamos duas bicicletas por uma hora na empresa Green Budget Bikes e fomos até Vondelpark, confesso que não andava de bicicleta faz muito tempo e estava com um pouco de receio, mas no final valeu muito a pena, pois não teria como ir para Amsterdam sem nem ao menos tentar andar de bicicleta. Voltamos para o hotel, pegamos as nossas malas e chamamos o táxi para ir embora.

20160526_102123

O que posso falar de Amsterdam? Uma cidade linda, com pessoas receptivas, que pretendo voltar um dia. Espero que vocês também tenham gostado da cidade e do post.

Beijos e até a próxima

Cintia

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s