Gramado: Alpen Park e Parque das Lavandas

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vou continuar contando como foi nossa viagem para Gramado, então fiquem ligados que ainda temos muito mais.

Saímos às 10:00 para o Alpen Park, que na verdade é um complexo de atrações que envolve aventura e diversão, um ótimo lugar para levar crianças e até para os adultos mais aventureiros, pois lá tem de tudo e você não paga para entrar no parque, é pago somente por cada atração que for usar, isso é bem legal pois a família toda pode ir e quem quiser pode só ficar olhando do lado de fora dos brinquedos sem gastar nada.

Minha família aproveitou e foi em vários brinquedos. Uma dica legal é para quem quiser ir na tirolesa vale mais a pena comprar o arvorismo, pois no final do trajeto ele também dá direito a tirolesa e a diferença de custo entre eles é bem pequena. Eu mesma só fui no trenó, que é um dos brinquedos carro chefe deles e não dá medo para quem não gosta de altura, o único problema é que é bem rápido, o valor dele individual é R$ 30,00 e duplo R$ 53,00.

dsc_0278

dsc_0279

Saindo do Alpen Park fomos para o centro de Canela, almoçamos no Empório Canela, que além de ser um restaurante bem aconchegante, também é um sebo e tem uma decoração bem diferente. Comi um risoto que estava uma delícia, acho que foi um dos melhores risotos que já comi, o preço que não era tão barato, mas valeu a pena.

16930984_1412489912156224_1155806354_o

Demos algumas voltinhas pelas lojinhas e logo pegamos o carro para conhecer o Jardim das Lavandas, que fica na rodovia RS 115, o parque fica aberto a visitação de terças a domingos das 9:30 às 17:30 o lugar é muito bonito e a entrada é gratuita, tem bastante lugar para tirar fotos e uma lojinha onde vende várias coisinhas com cheirinho de lavanda, tudo muito fofo.

dsc_0306

dsc_0310

dsc_0337

dsc_0397

Após conhecer o jardim das Lavandas fomos para o hotel descansar e nos arrumar, saímos às 19:00 para comer um lanchinho no centro de Gramado e acabamos parando no Croasonho, que é uma franquia, e foi uma ótima opção por ser rápido e gostoso, com vários sabores de croissant diferentes.

16930952_1412490468822835_255742315_o

Saindo do Croasonho fomos direto ver o show do acendimento das luzes, que acontece pertinho de onde a gente estava, no Quiquito. O acendimento das luzes acontece todos os dias durante o Natal Luz e é cortesia, pois acontece na rua, mas o show só acontece em alguns dias, então é bom verificar antes para pegar o show caso você queira ver. Infelizmente tivemos que sair correndo no finalzinho do show para pegar o carro e ir ver Eu sou Maria, que acontece no lago Joaquina Rita Bier e é um dos melhores shows.

16910664_1412490948822787_845655083_o

O ruim é que Eu sou Maria é o único show que acontece em lugar aberto, então é bom torcer para pegar tempo bom, pois no nosso dia choveu bem e acabou perdendo um pouco do brilho. Depois do show fomos procurar algum lugar aberto no centro de Gramado para podermos comer sopa e acabamos parando no São Pedro Casa de Pães e Café, que fecha às 23:00 e deu tempo da gente entrar e fazer o pedido, o lugar, que é na verdade uma padaria que serve comida, é bem bonito e a comida também era bem gostosa, sem falar no vinho que era metade do preço dos restaurantes que tínhamos ido. Após nosso jantar fomos para o hotel descansar para o próximo dia.

16931079_1412493032155912_982997116_o

Espero que vocês tenham gostado de mais um dia em Gramado, logo teremos mais.

Beijos e até a próxima

Cintia.

 

 

 

Anúncios

Gramado: Parque Caracol e Parque Florybal

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vou falar dos nossos primeiros dias em Gramado, então se preparem porque tem muita coisa legal por lá.

Saímos de Itajaí às 9:00 com destino a Gramado, mas fizemos algumas paradas até a cidade, paramos para almoçar na Havan, que para quem não conhece é uma loja de departamento bem grande que fica na estrada e vende de tudo, lá também tem algumas lanchonetes dentro da loja ou fora, decidimos comer hambúrguer no Madero, que fica no estacionamento da Havan em um container, o estilo dele é bem legal e ainda tinha hambúrguer vegetariano que era de quinoa, bem temperado e gostoso, só o preço da hamburgueria que era um pouquinho salgado.

Antes de chegar a Gramado, decidimos tomar café em Canela, cidade vizinha e tão bonita quanto Gramado. Tomamos café no Caracol Chocolates, na praça da catedral de pedra, o lugar é bem bonitinho e já conhecíamos de outra viagem para lá. Andamos um pouco pela praça e logo fomos para a pousada fazer check in. A pousada era o Aconchego da Borges, descobrimos pela internet, mas fechamos por telefone, ela é pequena, mas bem decorada e com tudo limpinho, a localização é muito boa para o show de natal luz, o único problema era o estacionamento bem pequeno, que não comporta todos os carros dos hóspedes.

16593594_1395197527218796_1875873574_o

Após o nosso descanso na pousada, fomos jantar fora, e o legal de Gramado é que muitos restaurantes buscam você no hotel e te levam de volta, assim você não precisa se preocupar com estacionamento e pode beber a vontade se quiser! O único ponto ruim é que muitos restaurantes fecham cedo, entre 22:00 e 23:00, então caso queira jantar fora não deixe para muito tarde. Pedimos para o recepcionista do hotel chamar o carro e fomos comer massa no restaurante Cantina de Vicolos, o restaurante é muito bom, e a massa era tão boa que fomos pedir a receita para a cozinheira, os garçons, todos muito simpáticos e brincalhões, e o restaurante também contava com música ao vivo.

16667978_1395197613885454_97463663_o

No dia seguinte saímos às 9:30 para o Parque Caracol, onde tem uma cachoeira com uma queda d`água muito bonita. Antigamente tinha uma escada bem longa para descer e ficar mais perto da cachoeira, mas estava interditado por falta de manutenção, de qualquer forma lá também tem um bondinho e um mirante, com elevador panorâmico, que são pagos a parte para poder ver melhor a cachoeira, mas como não era nossa primeira vez no parque, não queríamos perder muito tempo. Caso você tenha tempo é legal para conhecer o parque, pois tem trilha, trenzinho e barracas artesanais.

dsc_0108

Depois no mesmo caminho decidimos parar no Mundo do gelo e Capitão Jack, pois tinha uma promoção comprando os dois ingressos. Para o Mundo do gelo é bom ir preparado, pois a temperatura é bem baixa, mas de qualquer forma eles emprestam casaco e luvas para poder entrar, o espaço é pequeno e você fica o tempo que você aguentar, pode tirar fotos a vontade das esculturas de gelo. Já o Capitão Jack são várias miniaturas de navios famosos e suas histórias, além de alguns elementos de guerra, como armas e miniaturas de aviões.

dsc_0135

dsc_0207

dsc_0216

Saindo de lá fomos para o Parque Florybal, que é um parque temático de uma das marcas de chocolates de Gramado, o parque é bem legal para crianças, tem algumas atrações, mas ainda está crescendo, então não tem muita coisa e as atrações mais legais são pagas a parte. Depois de passar um tempinho no parque decidimos ir para o centro dar uma olhadinha nas lojas, acabamos lanchando no Pasteleiro, que fica perto da catedral, eu já conhecia a pastelaria e quis voltar, ela é temática e todos os seus pasteis tem nomes de filme.

dsc_0220

Fomos para a pousada nos arrumar para a nossa primeira noite de show, A Fábrica de Natal, que acontecia praticamente do lado da pousada e podíamos ir andando, evitando transito. Esse foi meu quarto ano de Natal Luz e dessa vez eles renovaram a peça, que conta a história do natal em países diferentes, muito bonito para crianças e adultos. Acabando o show pedimos o carro do restaurante O Irlandês para jantar, optamos por sopas, que infelizmente não tinha pão suficiente para todos comerem sopa no pão, mas de qualquer forma minha sopa estava deliciosa.

16593527_1395197770552105_216935537_o

Espero que vocês tenham gostado das minhas dicas e estejam curtindo Gramado da mesma forma que eu curti.

Beijos e até a próxima

Cintia

Beto Carrero

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vou começar a falar como foi nossa viagem de carro para Gramado, então fiquem ligados pois nos próximos posts contarei sobre o Natal Luz que acontece por lá.

Saímos dia 3 de Janeiro às 5:00 da manhã com destino para Itajaí, onde passaríamos a primeira noite. No caminho, fizemos paradas no Fazendeiro, Pelanda e Havan, só para comer e ir no banheiro, mas como a Havan já era bem próximo a Itajaí, demoramos mais para descansar um pouco. Chegamos ao Hotel 10 Itajaí às 21:00, descobrimos ele pela internet e fechamos por telefone, estava com um preço bem legal! Ele fica bem na estrada e é um hotel bem simples, mais para dormir mesmo, e bem melhor que os hotéis na Penha, onde fica o Beto Carrero.

No dia seguinte fomos para o Beto Carrero, que fica bem perto de Itajai, menos de 30 minutos, chegamos lá às 9:00 e pagamos R$ 155,00 pelo ingresso individual. Lá na hora nós descobrimos que grupo com mais de 20 pessoas paga apenas R$ 125,00 cada pessoa, inclusive alguns grupos grandes ficam tentando achar pessoas soltas para chegar a 20, então fiquem atentos a isso para economizar!

dsc_0004

Quando entramos decidimos ir direto comprar o show Excalibur com direito a almoço, R$ 120,00, pois o lugar tem limite de pessoas, depois fomos conhecer a parte nova do Beto Carrero, que eu não conhecia ainda, do Madagascar, que ficou muito bonito com a decoração dos personagens. Saindo de lá fomos no trenzinho, tinha uma filinha, mas estava andando rápido, o trenzinho é bem legal, vai passando pelos lugares com narração e no final tem uma surpresa.

dsc_0014

Depois fomos no simulador 4D do Betinho, confesso que a gente achava que era bem mais infantil e só entramos na fila porque estava pequena, mas apesar de não ser grandes coisas foi legal. Saindo de lá fomos na Ilha dos Piratas só para tirar algumas fotos e depois fomos no pedalinho, logo depois fomos direto para o show do Excalibur que estava marcado para às 14:00, foi muito divertido, pois tem interação com a plateia e todo mundo gostou, sem falar que eu pedi prato vegetariano, que eles trocam a carne por um ovo frito, veio direitinho apesar da demora.

dsc_0073

Tentamos ir no show do Madagascar depois que era às 15:00, mas chegamos quase 10 minutos atrasados e já estava lotado, então decidimos ir para o show do Blum, que é mais acrobacia mesmo, acabou que o pessoal não gostou muito e decidimos sair no meio do show. Depois fomos em uma montanha russa infantil, bem levinha, que tinha por ali perto e depois fomos na xícara que roda e no elefante que fica voando, como não somos muito radicais e não gostamos de altura, aproveitamos a parte infantil rs.

dsc_0091

Saindo de lá fomos correndo para o rio bravo que fica na parte do Madagascar, a fila dele era de 30 minutos e valeu a pena já que o dia todo estava em 4hrs. Depois desse brinquedo, passamos de novo na parte de Madagascar para ver as lojinhas que vendiam ursinhos da Dreamworks, mas achei bem caro, chaveiro custava R$ 50,00 e ursinho R$ 140,00. Após isso, fomos ver o show de encerramento do Shrek, que acontece logo na entrada do parque, mas ele é bem infantil então não valeu tanto a pena, esperávamos mais.  O show acabou às 19:30 e fomos embora do parque para o hotel descansar.

dsc_0087

Espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouco do Beto Carrero, é a minha terceira vez lá e é sempre bom visitar o parque. No próximo post já vou falar sobre nosso primeiro dia em Gramado, uma cidade linda e maravilhosa para se conhecer.

Beijos e até à próxima.

Cintia

Roteiro de 5 dias na Inglaterra: Londres

Oi pessoal tudo bom com vocês? Quem me acompanhou esses dias viu que eu contei todo nosso roteiro de Londres detalhadamente, e da mesma forma que fiz com o roteiro de Portugal, vou fazer um resumão agora para quem gosta de algo mais prático.

Primeiro dia em Londres

Fizemos uma viagem de Porto para Londres de avião e chegamos de tarde no hotel, tomamos nosso almoço/café no Costa café e depois pegamos um táxi até Covent Garden, para assistir a peça do Rei Leão, que foi linda e valeu muito a pena, voltaria mil vezes (já tínhamos comprado nossos ingressos pela internet), depois da peça jantamos em um restaurante que era quase em frente ao teatro, pois era um dos poucos que ainda estava aberto.

Segundo dia em Londres

Depois de tomar nosso café da manhã no Costa Café, pegamos o metro e fomos para Tower of London, que é bem grande, então reservamos toda a parte da manhã para conhecer, e mesmo assim não conseguimos ver tudo.

Saindo de lá fomos comer em um food truck que ficava perto do local, pois logo depois fomos para Tower Bridge, decidimos subir de elevador até a torre e tiramos muitas fotos no chão de vidro, onde permite que você veja 40m abaixo.

Logo depois fomos andando até o ponto de ônibus turístico da empresa Original Tour, que já tínhamos comprado pela internet e pegamos uma das linhas de hop-on hop-off da empresa. Descemos no ponto da London Eye, confesso que estava com um pouco de medo de ir na roda gigante, mas lá dentro me senti muito segura e voltaria mais vezes.

Após tirar algumas fotos no local, fomos andando até o Parlamento e a Abadia de Westminster, mas só tiramos fotos em frente, pois estavam fechados, então voltamos e pegamos o nosso ônibus no mesmo ponto em que descemos.

Fomos até a Piccadilly Circus  e jantamos no restaurante Rainforest, que eu já conhecia dos Estados Unidos e adoro. Saindo do restaurante passamos na Boots, uma farmácia muito boa para comprar maquiagem por lá. Como já tinha muitas lojas fechadas decidimos pegar o taxi e voltar para o hotel.

Terceiro dia em Londres

Pegamos o metro e fomos direto para o bairro chamado Notting Hill, como não tínhamos tomado café da manhã ainda, decidimos parar para comer no Pret a Manger antes de conhecer melhor o bairro, que por sinal é muito fofo e bem cheio aos sábados.

Saindo de lá pegamos o metro e fomos para Camden Town, que é um bairro bem alternativo e diferente, mas antes paramos para comer um pouco no Costa café e depois fomos conhecer melhor os mercados de Camden Town.

Logo depois pegamos o metro e fomos para Picadilly Circus, demos uma volta por lá e paramos para comer no Planet Hollywod. Após o nosso reforço fomos andando até o teatro que iríamos ver a peça os Miseráveis, que foi muito bonita e emocionante. Após a peça fomos andando até Convent Garden, onde pegamos um taxi para o hotel.

Quarto dia em Londres

Pegamos o metro para conhecer St. James`s Park, que é lindo e vale a pena conhecer, mas antes paramos no Pret a manger para tomar café e depois fomos andando pelo parque e tirando muitas fotos até chegar no Palácio de Buckingham, para ver a troca de guarda que acontece às 11:30 e por acaso pegamos também um desfile especial que acontece uma vez por ano com algumas pessoas que já foram para a guerra.

De lá fomos andando até a trafalgar square, onde fica o museu National Gallery, que é considerada uma das galerias mais importantes do mundo. Depois pegamos um táxi e fomos para a Harrods, que é a maior loja de departamento de Londres, mas não ficamos muito por lá, pois tudo era muito caro então decidimos ir para o Hyde Park, que é o maior parque de Londres e também o mais famoso.

Depois pegamos o metro até Leicester square e de lá fomos  andando até o Soho para comer em algum lugar e acabamos parando no Muriel`s Kitchen, um lugar muito fofo, que adoramos. Saindo do restaurante andamos um pouco por lá até as lojas fecharem, depois pegamos o metro e voltamos para o Hyde Park para poder conhecer melhor o parque, que gostamos ainda mais depois da segunda visita, mas quando começou a escurecer decidimos voltar para o hotel.

Quinto dia em Londres

Pegamos o metro e fomos para Baker Street, tomamos café da manhã no Baker Street Food Station, um lugar bem grande e simples, onde é servido o café da manhã inglês, depois fomos para a fila do museu de cera Madame Tussauds, mundialmente conhecido e tem franquia em 12 países.

Saindo de lá fomos no museu do Sherlock Holmes, que fica a uma quadra de distância, no endereço mais famoso do mundo: Baker Street 221b. Depois do passeio pegamos o metrô para a Picadilly Circus, passamos na loja de brinquedos, Hamleys e depois fomos andando até a Primark, que fica na Oxford Street.

Após as comprinhas pegamos um táxi para voltar a Picadilly Circus, queríamos ir no Muriel’s tomar o famoso chá das 17:00, depois do café reforçado fomos andando até Covent Garden para ver o movimento na rua, mas como já estávamos muito cansados decidimos pegar um táxi e voltar para o hotel.

Espero que vocês tenham gostado do meu resumo e que o post possa ajudar vocês a fazer o roteiro para uma viagem inesquecível.

Beijos e até a próxima

Cintia

Quinto Dia Em Londres: Madame Tussauds e Sherlock Holmes

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vou falar como foi nosso último dia em Londres, então fiquem ligados. Aproveito para já comunicar a vocês que no começo de Janeiro vou estar fazendo uma viagem até Gramado, Rio Grande do Sul, de carro, então vou registrar tudo para vocês.

Voltando a nossa viagem principal, acordamos cedo para pegar o metrô e fomos para a Baker Street, onde fica o famoso museu de cera, Madame Tussauds e o museu do Sherlock Holmes. Antes de começar a visitar os museus, paramos para tomar café da manhã no Baker Street Food Station, que fica na esquina ao lado do Madame Tussauds, o lugar era bem grande, mas estava vazio, meu noivo pediu um café da manhã inglês (full english breakfast), que era bem reforçado, tinha até feijão com linguiça, ovo, torrada… já o meu foi uma torrada simples com geleia mesmo. Então o lugar é legal para quem quiser conhecer o famoso café da manha inglês, ele adorou e aprovou.

20160516_095611

Depois do café fomos para o Madame Tussauds, a fila estava bem grande, mas não demorou muito para entrarmos, pois já estávamos com os ingressos comprados, como já havia falado em outro post, comprei um pacote que era Madame Tussauds com a London Eye. O museu é mundialmente conhecido e tem franquia em 12 países, mas tudo começou em Londres, então vale a pena conhecer caso você goste desse tipo de museu. Tiramos bastante foto, o museu é enorme e as estátuas de cera são perfeitas.

viagem-europa-3010

Saindo de lá fomos andado até o museu de Sherlock Holmes, que fica a uma quadra de distância, no endereço mais famoso do mundo: Baker Street 221b, logo na entrada tem uma lojinha que vende de tudo sobre ele, quem é fã fica doido, ali mesmo compramos nossos ingressos e subimos para conhecer o museu, que na verdade é uma casa de três andares, onde você encontra o violino, o cachimbo, a poltrona, a lareira, os livros, os tubos de ensaio e todo o universo residencial do personagem de ficção. O museu não é grande e também não tem interação com as pessoas, isso faz com que a visita seja rápida, de mais ou menos uma hora. Ao lado do museu do Sherlock Holmes tem uma lojinha dos Beatles, lá vende muita coisa legal, mas o preço é um pouco salgadinho.

viagem-europa-3087

Depois do passeio pegamos o metrô para a Picadilly Circus, passamos de novo na loja de brinquedos, Hamleys, queria mostrar a loja para os meus pais que não tinham ido com a gente da outra vez. Após quase duas horas na loja e algumas comprinhas, fomos andando até a Primark, que fica na Oxford Street, não sei se foi porque estávamos muito cansados, mas parecia que tínhamos andado muito de um lugar para o outro. De qualquer forma valeu muito a pena, a Primark tem um preço muito bom e a de Londres era bem melhor que a de Portugal, a fila estava bem tranquila e não tinha muita gente, só não consegui aproveitar tanto porque não tínhamos muito tempo para ficar lá.

Após as comprinhas pegamos um táxi para voltar a Picadilly Circus, queríamos ir no Muriel’s, um restaurante que já tínhamos ido outro dia e ficamos com vontade de tomar o chá das 17:00, o restaurante é lindo, parece uma casinha de boneca, o chá você paga um valor fixo que vem leite, chá da sua escolha, com cup cake e outros doces, além de sanduíche. Depois do café reforçado fomos andando até Covent Garden para ver o movimento na rua, mas como já estávamos muito cansados decidimos pegar um táxi e voltar para o hotel.

20160516_180956

Espero que vocês tenham gostado do nosso último dia em Londres, uma cidade linda que nos apaixonamos e pretendemos voltar em breve.

Beijos e até a próxima.

Cintia

Quarto Dia em Londres: Palácio de Buckingham e Hyde Park

Oi pessoal tudo bom com vocês? Hoje vou falar do nosso quarto dia em Londres, onde acordamos cedo para pegar o metro e conhecer o famoso St. James`s Park, mas antes paramos no Pret a manger para tomar aquele café reforçado e depois continuar a caminhada.

O St. James`s Park é o mais antigo dos parques reais da cidade, fica em pleno centro de Londres e perto do Palácio de Buckingham. O parque tem um estilo romântico com um lago artificial e ponte, ele é repleto de aves, verde e flores, vale a pena conhecer.

viagem-europa-2706

Após tirar algumas fotos no parque fomos andando em direção ao Palácio de Buckingham para ver a troca de guarda que acontece às 11:30 e por acaso pegamos também um desfile especial que acontece uma vez por ano com algumas pessoas que já foram para a guerra.

viagem-europa-2821

viagem-europa-2784

viagem-europa-2863

De lá fomos andando até a trafalgar square, onde fica o museu National Gallery, que é considerada uma das galerias mais importantes do mundo, com um acervo com mais de 2300 obras. Depois pegamos um táxi e fomos para a Harrods, que é a maior loja de departamento de Londres. Ela é uma loja bem luxuosa, então os preços são um pouco salgados, de qualquer forma vale a pena conhecer e ir na parte de alimentação.

Depois de conhecer a Harrods fomos para o Hyde Park, que é o maior parque de Londres e também o mais famoso. O lugar é lindo, com bastante fauna e flora, mas como estávamos com fome decidimos pegar o metro até Leicester square e de lá ir andando até o Soho para encontrar algum lugar legal para comer.

Paramos para comer no Muriel`s Kitchen, pois lá tinha o fish and chips que alguns queriam comer e também tinha hambúrguer vegetariano para mim. O restaurante é muito fofo e serve também o famoso chá das 17:00 que ficamos de olho e acabamos voltando outro dia só para experimentar.

Saindo do restaurante ficamos andando um pouco por ali para ficar vendo as lojas, até elas fecharem, depois decidimos pegar o metro e voltar para o Hyde Park e conhecer melhor o parque, que acabamos gostando ainda mais depois da segunda visita. Quando começou a escurecer decidimos voltar para o hotel de metro e descansar.

Espero que vocês tenham gostado de mais um dia em Londres, fiquem ligados que tem muito mais.

Beijos e até a próxima

Cintia

 

Terceiro dia em Londres: Notting Hill e Camden Town

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos falar do nosso terceiro dia em Londres, onde conhecemos dois bairros famosos de lá.

Pegamos o metro cedo e fomos para um bairro chamado Notting Hill, mas antes de conhecer melhor o bairro, paramos para tomar café no Pret a Manger, é uma ótima opção e tem em quase todos os lugares por Londres, ele oferece café orgânico, produtos veganos, vegetarianos e regulares, então não tem desculpa, é para todos os gostos.

Saindo do café fomos conhecer melhor o bairro, que para quem não sabe foi onde foi filmada algumas cenas do filme Um lugar chamado Notting Hill, 1999, com Julia Roberts e Hugh Grant.

Não tem como não se apaixonar pelo bairro, parece que você realmente está em algum filme, tem todo aquele cenário com as casinhas coloridas, cantores de rua fazendo shows a cada 10 metros e lojinhas estilo brechó, sem falar da melhor parte, todos os sábados acontece uma feira de rua com tudo o que você pode imaginar, roupas, antiguidades, brinquedos, comidas e muito mais. Então se você quiser conhecer Notting Hill e não se importar muito com multidões e barulho, vá aos Sábados, mas fique sabendo que você vai ficar um pouco espremido para andar.

colourmarket

Saindo de lá pegamos o metro e fomos a Camden Town, que na verdade é um bairro bem alternativo, mas primeiro fizemos aquela parada no Café Costa e depois do reforço fomos conhecer melhor o bairro. Camden Town é muito conhecido pelos seus mercados, que se complementam, ali você pode encontrar de tudo, lojas de piercing, tatuagem, roupas e acessórios, decoração, comida e música.

O bairro também é famoso principalmente pelos fãs da Amy Winehouse, pois ela morava ali perto, no nº 30 da Camden Square e frequentava o local até mesmo depois da fama. Em 2014, foi inaugurada uma estátua de Amy Winehouse no centro do Stables Marke.

Então ao conhecer Camden Town , não se esqueçam que o estranho ali é você, pois para onde você olhar vai encontrar cabelos coloridos, moicanos, roupas pretas, tatuagens e piercing.

img_6531x1

Depois de andar um pouco pelos mercados, que por sinal estavam bem movimentados, pegamos o metro e fomos para a Picadilly Circus, demos uma volta por lá e paramos para comer no Planet Hollywod.

Depois de comer fomos andando até o teatro onde a gente iria ver a peça os Miseráveis, foi lindo, muita gente chorou, mas confesso que talvez eu teria aproveitado mais se tivesse menos cansada. Depois da peça fomos andando até Convent Garden (onde fui pedida em noivado), encontramos meus pais que tinham assistido Mamma mia (eles falaram que a peça foi muito boa e que vale muito a pena para quem gosta) e fomos para o hotel de táxi descansar para a próxima jornada.

Espero que vocês tenham gostado de mais um dia de viagem, fiquem ligados pois teremos muito mais.

Um beijo e até a próxima.

Cintia

Segundo Dia em Londres: Tower of London e London Eye

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos falar do nosso segundo dia em Londres, que aproveitamos o tempo bom para conhecer alguns pontos turísticos da capital inglesa.

O nosso hotel não tinha café incluso, por isso tomamos café no costa coffe que tinha do lado, mas a qualidade não era igual ao do Porto, infelizmente. Depois do café, pegamos o metro e fomos para a Tower of London, que é enorme e é bom reservar um bom período para conhecer ela toda, nós reservamos pelo menos umas duas horas, que dá para conhecer toda a parte externa e os principais pontos da exposição, como a vida na torre e as Joias da Coroa.

A Tower of London, foi construída em 1080 a mando do próprio William, o Conquistador. A Torre foi usada como forte e moradia da família real, no entanto, ela ficou mais conhecida como lugar de execução e aprisionamento. Dentre os condenados mais famosos estão a Rainha Ana Bolena, segunda esposa de Henrique VIII, e Guy Fawkes.

Um fato curioso que aconteceu quando estávamos na Tower of London, foi que passou um helicóptero e todos os guardas, até os caracterizados, pararam o que estavam fazendo e prestaram continência ao helicóptero. Não temos certeza, mas entendemos que algum membro da família real estava passeando nele naquele momento!

viagem-europa-2089

viagem-europa-2091

viagem-europa-2100

Saindo de lá, fomos andando em direção a uma praça cheia de barraquinhas estilo food truck, que fica no passeio ao lado da Tower bridge, e lanchamos ali mesmo. Depois andamos até a Tower Bridge, lá você pode escolher se prefere subir de escada ou elevador, a gente optou pelo elevador mesmo. Dizem que ver a ponte se abrir da sorte, mas infelizmente não conseguimos ir nos horários certo. Lá em cima tem uma exibição de filme contando a história da ponte, e um passeio por um chão de vidro que permite que você veja o trânsito 40m abaixo!

Contando um pouco da história da ponte, em 1876 foi criada uma comissão para definir os aspectos logísticos de uma nova ponte e uma competição para o novo design foi aberta a público, pois as antigas pontes que já existiam não davam vazão ao número de carros e pessoas que precisavam circular pelos arredores. O projeto vencedor que reunia todas as qualidades necessárias e um design que parecia compor perfeitamente o cenário com a Tower of London foi apresentado somente em 1884, de autoria de Horace Jones e John Wolfe Barry. Depois de oito anos de obras e mais de 400 operários envolvidos, a Tower Bridge foi inaugurada em 1894.

viagem-europa-2191

Saindo da ponte, fomos andando até o ponto de ônibus turístico da empresa Original Tour, que já tínhamos comprado pela internet e pegamos uma das linhas de hop-on hop-off da empresa e descemos no ponto da London Eye para conhecer a terceira maior roda gigante do mundo, com 135m. Nós já tínhamos comprado os ingressos pela internet e com isso evitamos uma fila imensa, compensa muito comprar ele, ainda mais que ele tem o combo com o museu Madame Tussauds. Tivemos que pegar os ingressos em um guichê que fica em frente a roda gigante e lá a gente também ganhou ingressos para ver o cinema 4D da London Eye, que permite que você tenha uma experiência da roda gigante antes de entrar nela mesmo!

A London Eye é um dos pontos turísticos mais disputados de Londres, como já disse ela possui 135 metros de altura e 32 cabines estilo bondinho, sendo que cada uma comporta mais ou menos 25 pessoas por unidade e uma volta completa nela leva 30 minutos. Confesso que estava com um pouco de medo de ir nela, mas ao entrar vi que era bastante “seguro”, e fiquei tranquila, na verdade eu até voltaria nela, pois vale a pena ver toda aquela vista da cidade de cima.

viagem-europa-2490

viagem-europa-2512

Saindo de lá fomos andando até o Parlamento e a Abadia de Westminster, mas só tiramos fotos em frente, pois estavam fechados, então voltamos e pegamos o nosso ônibus no mesmo ponto em que descemos. Fomos até a Piccadilly Circus  e jantamos no restaurante Rainforest, que tem uma decoração bem diferente e uma comida deliciosa, para quem não conhece vale muito a pena ir, principalmente se estiver com crianças. Depois de jantar demos uma volta pela Piccadilly Circus, mas já estava tudo fechado e só conseguimos ir na Boots, que é a melhor farmácia de Londres, para quem gosta de fazer comprinhas de maquiagem. Depois disso nós pegamos um táxi e voltamos para o hotel para descansar um pouco para o próximo dia.

Espero que vocês estejam gostando da viagem, no próximo post tem muito mais.

Beijos e até a próxima.

Cintia

Primeiro dia em Londres:Teatro Rei Leão

Oi pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos falar do nosso primeiro dia na Inglaterra, e podem acreditar, a gente conseguiu um milagre, não pegamos um dia de chuva em Londres, conseguimos aproveitar bastante nossos passeios ao ar livre, pois o sol finalmente apareceu!

Pegamos o vôo de Porto para Londres, que saia às 08:50, e chegamos em Londres 11:00. Passamos pela polícia federal, que foi bem tranquilo apesar da fila grande e de demorar um pouquinho. A Inglaterra é um pouco diferente dos outros países que fomos, eles cobram visto de entrada. Você não precisa fazer nada aqui no Brasil, só mostrar para eles as passagens de saída e comprovante do hotel que eles liberam.  Depois da imigração pegamos as bagagens, que já tinham sido tiradas da esteira, e nos preparamos para ir para o hotel.

No aeroporto mesmo tem um trem que te leva até a cidade, já que o aeroporto (Heathrow) fica muito distante. O trem é um trem comum de viagem, com espaço para bagagem igual ao que pegamos em Lisboa, mas como a gente estava com malas um pouco grandes, fechamos com um serviço de transporte de bagagens, que é da empresa airportr, ela leva suas malas até o endereço onde você vai se hospedar.

Compramos nossas passagens de trem e metro ali mesmo no aeroporto e fomos sem as nossas bagagens para o nosso hotel, que ficava em Whitechapel, confesso que logo que chegamos estranhamos um pouco o bairro, pois era um bairro árabe e por ser mais barato tínhamos decidido ficar lá, mas na verdade não tivemos problemas algum, foi só um choque de cultura no inicio mesmo, fomos super bem atendidos e o pessoal é muito educado.

O hotel que ficamos se chama The Whitechapel e ficava a mais ou menos dez minutos do metro, aqui você pode ver as fotos e conhecer melhor ele www.booking.com/hotel/gb/the-whitechapel.pt-br.html. O único problema que tivemos com o hotel é que ele era dividido em dois prédios e onde ficamos era em uma rua mais reservada e não tinha elevador, que era essencial para minha mãe, tentamos ver se conseguíamos trocar de quarto, com o recepcionista, mas já estava tudo ocupado.

Logo depois que chegamos, as nossas malas chegaram, que foi até mais rápido do que eles tinham prometido, gostei muito do serviço e acho que vale muito a pena caso você esteja com mala grande para pegar metro ou trem. Fomos tomar nosso almoço/café no Costa café que ficava em frente ao nosso hotel, mas o serviço e as comidas não se comparam ao de Portugal.

Depois pegamos um táxi e fomos até o Covent Garden passear, estava bem movimentado, mas apesar de ter muito turista na rua, tudo fechava cedo. Logo fomos andando até o teatro do Rei Leão, pois já tínhamos comprado nossos ingressos pela internet. Não tem como descrever a peça, foi muito lindo e vale muito a pena ir, até para quem não gosta dos desenhos da Disney (apesar de não ser o meu caso).

20160512_231725

Quando acabou a peça a gente foi procurar um restaurante para jantar e a maioria estava fechado ou fechando, então acabamos jantando em um restaurante em “frente” a peça mesmo. Depois de jantar pegamos um táxi e fomos para o hotel descansar para o próximo dia!

Logo teremos muito mais de Londres, fiquem ligados!

Beijos e até a próxima

Cintia

Holambra: Expoflora

Oi pessoal tudo bom com vocês? Como prometido hoje vou falar sobre a Expoflora que aconteceu em Holambra, São Paulo.  O evento ocorre todos os anos e fica mais ou menos um mês, esse ano foi de 26 de Agosto à 25 de Setembro.

Eu costumo ir para a Expoflora de dois em dois anos, pois aproveito que já estou a trabalho em São Paulo e continuo a viagem por lá. Então a minha viagem começou por São Paulo e de lá até Holambra da mais ou menos três horas de viagem, isso se não parar.

A gente sempre faz algumas paradas durante a viagem, dessa vez nós descobrimos que tem um outlet próximo ao hopi-hari, o Outlet Premiun. Ele fica bem escondido e as placas não ajudam muito a encontrar ele, mas vale a pena dar uma paradinha pra conhecer, tem muita loja de marca com peças com pequenos defeitos ou ponta de estoque, sabendo procurar, sai bem em conta comprar lá! Fizemos algumas compras e aproveitamos para almoçar por ali, no Applebee`s . É importante avisar também que o estacionamento é gratuito de segunda a sexta, só é cobrando finais de semana e feriados.

14513760_10209244795450255_338021186_o

Saindo de lá fomos para Pedreira, que fica a uma hora do outlet e próximo a Holambra, lá é maravilhoso para fazer comprinhas de decoração para casa e festa, tem bastante opção de peças em porcelana e metal, tudo com o preço muito bom. Uma pena que as lojas fecham às 18:00 e nós chegamos um pouco tarde, então é bom ir com um pouquinho de tempo, pois é uma rua com várias lojas de artesanato.

Depois da parada em pedreira fomos direto para Holambra e paramos na rua Dória Vasconcelos.  A rua tem algumas lojas de artesanato e restaurantes, mas como chegamos a noite as lojas já estavam fechadas, então é legal ir de manhã para conhecer o artesanato local e as lojas em estilo holandês, já de noite é bom para aproveitar os restaurantes e curtir uma música ao vivo. Os dois principais restaurantes da rua são o Martin Holandesa, que é uma padaria tradicional que tem restaurante tipo barzinho na varanda, e a Casa Bela, que tem um estilo mais tradicional servindo pratos de massa, carne e típicos holandeses e ainda contam com um pequeno Baden-Baden servindo cerveja. Nós acabamos comendo na Casa Bela, pois tinha opção vegetariana.

Após o jantar fomos para o nosso hotel que era o Top Centrum Hotel, www.topcentrumhotel.com.br/site/ já ficamos nele da outra vez e adoramos. O hotel fica bem no centro de Holambra e tem quartos bem espaçosos, para a família toda, os quartos são bem cuidados e sempre estão limpos e sem cheiro! Acho um excelente custo benefício na cidade.

No dia seguinte acordamos cedo e fomos para a Expoflora, o ingresso já estava incluso na diária do hotel, então pegamos ele logo no check in, mas o valor comprado na hora custa R$ 42,00 e antecipado pode ir até R$ 16,00. O evento acontece de sexta a domingo e vai de 9:00 às 19:00.

Logo na entrada passamos pelo shopping verde, que é como se fosse um galpão que vende de tudo, roupas, comida, artesanato e muito mais. Depois fomos andando até a árvore dos tamancos, onde ficam aqueles tamanquinhos holandeses pendurado na árvore, e entramos na mostra de paisagismo e exposição de arranjos florais, essas pra mim é uma das partes mais bonitas, os arranjos e espaços montados são sempre bem coloridos e de muito bom gosto.

holambra-2016-396

holambra-2016-009

holambra-2016-015

Saindo da exposição passamos no shopping vermelho e azul, que vende as mesmas coisas que o shopping verde, só que em um espaço bem menor. Paramos um pouco no palco das rosas para ver a dança do ventre e aproveitamos para comer, nessa parte fica a praça de alimentação que tem de tudo um pouco.

Depois fomos até o stand do passeio turístico e pegamos o tour de ônibus, que custa R$ 20,00 por pessoa, o passeio dura em torno de uma hora e vale a pena ir pelo menos uma vez para conhecer melhor a história da cidade e seus pontos turísticos. Ele faz apenas uma parada que é obrigatória descer, lá você conhece uma plantação de flores lindas que dão belas fotos para guardar de recordação, a visitação depende do tempo de cada um e no final dela já fica um ônibus a espera.

holambra-2016-178

Voltando para a Expoflora aproveitamos para ir à fazendinha da exposição, onde tem mini vaca, bode, peixe, pônei, entre outros animais. Tiramos algumas fotos e fomos para a praça do parque de diversões, onde acontece o ponto alto da festa, a chuva de pétalas. A gente sempre perde esse momento, pois sempre fica muito cheio, então dessa vez fomos com uma hora de antecedência e ficamos sentados na grama esperando a chuva de pétalas, que acontece em torno das 16:30.

14489549_10209234012780695_74330521_o

A chuva de pétalas é bem legal, apesar de durar pouquíssimo tempo, e ficar bem cheio, então não é bom ir com esperanças de que vai tirar belas fotos de lá, é bem mais fácil tirar fotos depois da chuva, quando muita gente já vai embora e ficam as pétalas no chão.

holambra-2016-529

Então depois de tirar nossas fotos fomos comer um pouco e esperar o helicóptero que também passa jogando as pétalas, por volta de 17:30, mas é muito rápido e ele só da duas voltas. Após isso fomos para o shopping das flores, que estava bem cheio, lá tem flores e bulbos de todos os tipos para poder comprar, fizemos algumas comprinhas e fomos embora.

holambra-2016-624

Chegamos ao hotel bem cansados e decidimos não sair para comer, pedimos a comida do hotel mesmo. No dia seguinte saímos de Holambra 8:40, pois ainda passamos em uma loja grande de flores que fica na entrada da cidade e tem preços bem legais. Chegamos no Rio 15:00, fazendo uma viagem bem tranquila e devagar, pois pegamos um pouco de chuva na estrada.

14513712_10209234012540689_658139347_o

14446250_10209234013540714_1293669373_o

Espero que vocês tenham gostado e se animado para no próximo ano conhecer essa linda cidade e a Expoflora.

Beijos e até a próxima.

Cintia